12/03/2014

0

FASE DAS MORDIDAS

Semana passada fomos surpreendidos duas vezes. Na primeira cheguei no berçário para pegar a Ana Júlia e a coordenadora pediu para falar comigo. Ela levou sua primeira mordida no bracinho na disputa por um brinquedo com a amiguinha.  Dois dias depois, novamente a coordenadora pediu para falar comigo e dessa vez foi ela quem mordeu o braço do amiguinho também na disputa por um brinquedo.

João Pedro também foi muito conturbado nessa fase, levou muitas mordidas no berçário e quando foi para o maternal e o jardim I se tornou o "mordedor", gente como ele mordia as crianças...

Sabemos que isso não é um problema e sim uma fase pela qual todas as crianças passam sendo algumas mais acentuadas e outras nem tanto.

Mas, mesmo sendo uma fase fui em busca de métodos, dicas, especialistas buscar maneiras de amenizar a fase tanto pra quem é mordido quanto pra quem morde.

Primeiramente, os especialistas explicam que a mordida antes de ser uma explosão de raiva é uma forma de comunicação e expressão para as crianças entre 1 a 3 anos, pois nessa fase elas ainda não dominam a linguagem, mas isso não quer dizer que elas devem ser ignoradas pelos pais.

Como tratar as crianças que mordem:
- Não brigue com a criança, mas seja firme e converse com ela;
- Explique que ninguém gosta de sentir dor, mostre que o amiguinho ficou triste com a mordida, e peça ajuda para curar o machucado do amiguinho;
- Cuidados em casa, com parentes e familiares nas brincadeiras de mordidas, ai eu vou morder você, porque é fofinho... isso faz parecer pra criança que a mordida é legal. Lembre-se de que a criança não aprende a morder sozinha, ela viu outra criança ou até mesmo um adulto fazendo;
- Descubra o que motivou o comportamento, e mostre outras formas de expressão.

Para as crianças que receberam a mordida:
- Nunca, JAMAIS, fale para a criança mordida revidar, isso reforçará um comportamento negativo à criança;
- Conversar com seu filho ou até mesmo com a escola para saber porquê ele foi mordido, se numa disputa por brinquedo, ensine-o a compartilhar com os amigos e assim tentar evitar possíveis novas mordidas;

E lembrem-se essa fase é bastante desagradável tanto para os pais em que filhos que receberam a mordida quanto para os pais dos filhos que mordem. De nada adianta brigar na escola, tirar satisfação, mas sim fazer um trabalho em conjunto para amenizar a situação até a fase passar.

E vocês como lidam com as mordidas e os mordedores?

Bjs, Lu.